Por que você deve investir numa marca pessoal memorável

Atualizado: 16 de set.


marca pessoal

Se engana quem pensa que desenvolver uma marca pessoal forte, memorável, é apenas para quem depende da própria imagem para vender produto ou serviço. Não, não é. Caso você seja CLT, dono ou sócio de empresa, servidor público, marca pessoal é sobre você também. Sabe por quê?

Porque pessoas que têm marcas pessoais fortes conseguem mais valor para si, são mais seguras para tomar decisões, conseguem trabalhar melhor a network, abrem mais e melhores oportunidades de emprego, trabalho e negócios. Geram percepção de valor e se tornam interessantes. Consequentemente, posicionam-se como referências em suas áreas de atuação, lideram com mais conforto porque se conhecem melhor.


Um parênteses aqui: foi-se o tempo em que o LinkedIn era usado apenas para conseguir um emprego. Esta rede representa uma importante ferramenta de comunicação e posicionamento. Basta procurar pessoas que são líderes e referências nos mais diversos segmentos de mercado para perceber que a grande maioria está aqui. Prova de que é importante.


Conheço pessoas que trabalham em grandes e médias empresas e ainda sentem-se constrangidas em comunicar algum conteúdo em seu perfil no Linkedin por medo da exposição, medo que colegas e líderes pensem que comunicar é procurar outro emprego. Pensamento enferrujado, mas ainda muito presente por aqui.


Empresas que olham para o que acontece hoje e pensam no futuro já perceberam que quando estimulam pessoas a comunicarem, ganham embaixadores de suas marcas. Nubank foi pioneiro nisso.


Como faço para me posicionar como uma marca pessoal memorável?


  1. Comunique


Ocupe seus espaços digitais com inteligência. Como? Compartilhe em sua timeline temas pertinentes ao que você trabalha, sabe, faz, oferece, vende ou gosta. Pense: este tema é útil para alguém? Aqui não é sobre EU, é sobre NÓS.

2. Fale mais sobre a sua especialidade


É assim que você começa a aumentar a percepção de referência, autoridade, valor sobre você. De novo, compartilhe temas da sua especialidade que interessam a outras pessoas. Compartilhe o seu conhecimento com generosidade. O que você sabe é seu valor. Não tenha medo de ser copiado porque a cópia nunca sairá igual.

3. Organize o tempo


Se você não abrir espaço na sua agenda diária ou semanal para dedicar à sua marca, a comunicar, não pode esperar que prospere com valor. Gosto do conceito de que comunicar é um hábito que precisa ser exercitado diariamente, mas com intenção. Meu olho é treinado para enxergar pauta em tudo, o que fica muito mais fácil. Mas é treino.

Quando usar o LinkedIn, aproveite para compartilhar alguma notícia dando a sua opinião ou conhecimento. Interaja com a sua rede comentando algum post com propriedade, faça conexões interessantes para você.

A marca pessoal


Marca pessoal está conectada à forma como cada um de nós é percebido pelo outro e a como construímos nossa reputação dia após dia. Está diretamente associada à essência e ao jeito de nos relacionarmos com o mundo, à postura, conduta, ética e essencialmente, aos nossos objetivos.


▫️Tom Peters no clássico artigo The Brand Called You da revista Fast Company (ago.97), traduzido ao português como “A Marca Chamada Você” foi o primeiro a defini-lo formalmente, e então lançar uma nova tendência.


▫️A marca pessoal é o processo pelo qual indivíduos e empresários se diferenciam e se destacam de uma multidão. Utilizando uma mensagem e imagem consistentes como alavanca para atingir objetivos, requer a identificação de características únicas de cada um, e saber como valorizá-las.


▫️Estudar o seu “DNA” – Para ter visibilidade e destacar-se é preciso exteriorizar as características que o tornam singular. O segredo é diferenciar-se. É importante buscar qual a sua verdadeira essência. A partir deste autoconhecimento será possível trabalhar, ou pelo menos entender, a percepção, o impacto que você causa no outro. O gerenciamento da marca pessoal parte de algo concreto e verdadeiro.


◽️Identificar o seu talento – Qual ou quais são os seus talentos? Quando talento e marca pessoal vão juntos, significa entender as características socioculturais, hábitos e comportamentos que o caracterizam como indivíduo. Portanto, sabendo seus talentos, é natural transmiti-los no seu cotidiano.


▫️Definir seu público-alvo – Antes de transmitir sua marca pessoal de forma clara, consistente e constante, é vital determinar com quem você se comunica frequentemente. Família, amigos, companheiros de trabalho, clientes e concorrentes. O primordial deste processo é que sua marca seja percebida de forma consistente e relevante por todas as pessoas que fazem parte do seu círculo de convívio.


▫️Gestão da imagem – Após concluir os passos anteriores, é possível definir quais as características mais fortes que o representam e transformá-las em atributos da sua marca pessoal. A ideia é dignificar o que você tem de melhor e tirar o foco das características menos favoráveis.


Mais conteúdo:

+ Por que você deve se preocupar em desenvolver a sua marca pessoal

+ A marca pessoal é muito mais do que posts de conteúdo

+ Por que você ainda se importa com o que os outros vão dizer?


E lembre-se: marca se desenvolve dia após dia, com continuidade, conteúdo, atitude, comunicação.


APROVEITE para comprar o e-book MARCA PESSOAL NA PRÁTICA.

Luciane Bemfica é jornalista, especialista em desenvolver marcas pessoais humanizadas.

www.lucianebemfica.com

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo