top of page

Como fazer a gestão e comunicar a marca individual em 2023



Início de ano sempre traz o sentimento de ressignificação das coisas, e com a carreira não é diferente. Gente que gosta do que faz e quer alcançar mais valorização profissional na empresa ou atividade atual, profissionais que querem mudar de empresa ou de carreira. Qualquer momento é bom para iniciar esse movimento, desde que você perceba em si a necessidade. Esse é o ponto de partida. Neste conteúdo eu vou explicar com clareza os pontos básicos para dar um upgrade na marca pessoal e, consequentemente, na imagem profissional.


"Comece com o que você tem, onde você está, no momento que sentir que é oportuno. Ninguém vai fazer por você o que é você quem precisa fazer".

Personal Branding é um conceito que nasceu em 2007 em um artigo escrito por Tom Peters para a revista Fast Company. Transfere para as pessoas o conceito de valor que até então era estudado para as marcas comerciais. Desde então, profissionais de qualquer área e nível de especialização têm acesso a métodos de desenvolvimento da marca pessoal para, constantemente, evoluir como pessoas e profissionais.

Marca Pessoal é o conjunto de características físicas, comportamentais, conhecimento e experiências que geram percepção sobre alguém perante o outro. Até a vida adulta, esse conceito é inconsciente. É geralmente na vida profissional que percebemos a necessidade de nos destacarmos no mercado de trabalho e aí começamos a buscar em nós as características que nos diferenciam e que são valorizadas.

Porém, esse movimento de mergulhar para dentro não é fácil, muito menos intuitivo. Neste momento entra o profissional do personal branding, que conduz pessoas nessa trajetória.

O primeiro passo do processo parte do autoconhecimento, invariavelmente. É preciso fazer um mapeamento da marca pessoal: características, qualificações, pontos fortes e fracos, talentos e habilidades. Também é importante perceber qual é o nível de consciência sobre esses pontos que a pessoa tem.

O segundo momento é buscar informação sobre como você é percebido pelas pessoas com quem tem relações pessoais e profissionais. Você é referência em quê? Quais as características valorizadas, que tipo de conceito e sentimento você deixa ao relacionar-se, qual o legado que está passando onde circula, quais são os seus reais ativos de valor que poderão ser aproveitados para o objetivo que tem?

A pesquisa de posicionamento externo (com pessoas que o cliente indica e respondida sem que o participante se identifique) é fundamental na etapa estratégica do desenvolvimento da marca pessoal. Ainda na etapa estratégica são trabalhados foco, análise de concorrência de mercado e referências.

A terceira etapa do processo é a comunicação. É preciso ocupar os espaços digitais com personalidade e informação para gerar valor e interesse. Disse Pedro Tourinho no livro "Eu, Eu Mesmo e Minha Selfie": "Você tem uma imagem pública, queira ou não. Seu caráter público passou a existir graças às redes sociais e às outras novas formas descentralizadas de comunicação. E o fato é: ou você utiliza essas mesmas ferramentas para cuidar de sua própria imagem ou a rede cuidará por você."


A comunicação pessoal, comportamental (não-verbal) e digital são habilidades indispensáveis para quem deseja aumentar a percepção de valor de marca pessoal e posicionar-se com visibilidade. Comunicar sem conhecimento e intenção pode ser, muitas vezes, um tiro no pé, ou energia e tempo desperdiçados.


Por fim, é importante dizer que Coerência, Constância e Conteúdo (repertório) são premissas que permeiam uma marca pessoal forte, segura e bem posicionada.


Para saber mais sobre o processo de consultoria para gestão e posicionamento da Marca Pessoal, entre em contato por email: contato@lucianebemfica.com ou WhatsApp.


Visite o site: www.lucianebemfica.com e o Instagram.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page